por Gus Erlichman – Hoje tive que utilizar dois serviços públicos e pude perceber como o Brasil consegue ser 2 ao mesmo tempo.

O primeiro Brasil é aquele que ainda vice no século XX. Onde o serviço público é realizado como se fosse por obrigação. Como se o cidadão fosse obrigado a aceitar de cabeça baixa aquilo que o funcionalismo público impões.

O segundo Brasil é aquele que já está no século XXI. Onde o serviço público é realizado com qualidade, com foco no cliente, ou seja, com foco no cidadão.

Vou mostrar a vocês o que vivenciei na tarde de hoje ao precisar utilizar dois serviços públicos.

Primeiro fui aos Correios, em uma unidade do bairro de Moema. Começamos com o péssimo treinamento da equipe local que não sabia se um envelope poderia ser enviado como PAC. Uma dúvida básica que qualquer funcionário deveria saber.

Fui para a fila aguardar a minha vez. Enquanto aguardo, reparo em duas folhas penduradas no balcão (veja abaixo). Em uma delas dizia que não aceitavam nenhum tipo de postagem, tanto as tradicionais do E-commerce como outras da própria empresa. Na outra folha um aviso que não aceitavam cartões, tanto de crédito como de débito. É dinheiro ou cheque, ou cai fora.

Um monopólio, controlado por políticos, que não estão nem aí para o seu principal cliente: O CIDADÃO BRASILEIRO.

Agora vamos sair do século XX, e voltar para o século XXI…

Chegando em casa, fui lembrado pela esposa que eu precisava agendar um horário no Poupa Tempo para fazer o RG das nossas filhas.

Confesso que me senti em um país de primeiro mundo. Eu já havia ido ao Poupa Tempo outras vezes por outros motivos, mas nunca havia usado uma ferramenta presente no site deles, o assistente virtual chamado Poupinha. Um chatbot mega-eficiente.

Em menos de 5 minutos, talvez nem 3, eu fiz o agendamento no dia, horário e local desejado. Não precisei ligar para ninguém, não precisei ficar na espera, foi simples e rápido.

E como já fui no poupa tempo outras vezes, sei que vou encontrar um lugar organizado, com gente disposta a ajudar. Talvez não tenha o maior conforto do mundo, mas sei que serei bem atendido como fui nas outras vezes.

Enfim, dois serviços públicos, todos bancados pelo povo, mas certamente um deles se adaptou à tecnologia e aos benefícios que ela pode trazer ao seu principal cliente: O POVO BRASILEIRO.

Depois de utilizar o Poupinha, fui atrás de informações sobre ele. Veja neste link.

E você, empreendedor, pequeno ou grande empresário: como você trata o seu cliente? No século XX ou no século XXI? Se você ainda não está no século XXI e quer saber como usufruir das tecnologias disponíveis no mercado em prol da sua empresa e dos seus clientes, conte comigo e com a Consultoria Coletiva.