Na semana passada, zapeando pela televisão, estava passando um documentário[bb] na TV Cultura sobre quatro vendedores de Bíblias[bb] que tinham como missão rodar os EUA em busca de novos clientes[bb]. Assisti boa parte do documentário, mas nas informações da NET não havia o nome do filme nem qualquer outra informação. Somente hoje, vasculhando o site da TV Cultura e o YouTube[bb], achei o documentário e compartilho com vocês. Se você trabalha ou se interessa pelo tema Marketing[bb], Vendas[bb] e Publicidade[bb], assista neste post. Recomendo.

 

O documentário Caixeiro-Viajante acompanha quatro vendedores de Bíblias, de porta em porta, que trabalham entre a propaganda[bb] enganosa e o desespero. Paul “Texugo” Brennan, Charles “Trapaceiro” McDewill, James “Coelho” Baker, e Raymond “Touro” Martos – assim apelidados devido à sua maneira de vender. Primeiro em torno de Boston, o local da empresa, depois em Chicago, numa reunião para promover as vendas, e finalmente no novo “território” promissor de Miami e arredores. A missão é simples: convencer as pessoas a comprar o que chamam “ainda o livro mais vendido no mundo.” Embora os compradores sejam na maioria da classe média, operária e católica, recomendada pela igreja[bb] local, vender uma Bíblia[bb] de luxo exige uma técnica agressiva.

“Será que não vai ajudar sua família? Será que não terá valor em sua casa? Você não aproveitará?” Falando, pressionando, lisonjeando, contando piadas e histórias, elogiando, os vendedores fazem suas “caçadas” num círculo amplo de pessoas: viúvas solitárias, casais, imigrantes cubanos, donas-de-casa entediadas – dos que claramente não podem comprar um livro por 50 dólares aos que, no fim, são convencidos pela conversa altamente aliciadora do vendedor. De Webster, no Massachusetts, a Opa-Locka, na Flórida, os custos operacionais do Sonho Americano. Hoje Vendedor é considerado um clássico do documentário.

Título Original: Salesman. Direção: Albert Maysles, David Maysles e Charlotte Zwerin. Ano: 1968. País: EUA. Produção: Maysles Films. Classificação Indicativa: 12 anos. Duração I 91 minutos. P&B. Prêmios: 1992 – National Film Preservation Board, USA – Cadastro Nacional de Cinema.